127

Ratinho Junior nega recebimento de propina na compra de câmeras para Foz

Ratinho Junior nega recebimento de propina na compra de câmeras para Foz

O Secretário de Desenvolvimento Urbano do Paraná, Ratinho Junior (PSD), foi ouvido na tarde deste quinta-feira (24) na 3.ª Vara Federal de Foz do Iguaçu. Como testemunha arrolada pela defesa do ex-prefeito Reni Pereira (PSB), Ratinho narrou de Curitiba, por meio de vídeoconferência, sua versão sobre tratativas mantidas com o ex-prefeito durante o período em que exerceu atribuições enquanto deputado federal, na legislatura 2011-2015. Ele nega qualquer envolvimento nas supostas irregularidades apontadas na instalação de câmeras de monitoramento na cidade da fronteira.

Reni Pereira é réu em duas ações criminais oriundas das investigações tocadas no âmbito da “Operação Pecúlio”. Em ambos os processos, as fases de instrução estão concentradas nas oitivas das pessoas convocadas pelos advogados do político em busca de se refutar as mais de 500 condutas criminosas imputadas a ele pelo Ministério Público Federal (MPF).

LEIA MAIS: Ex-prefeito de Foz é beneficiário político de fraudes em plantões de médicos, diz PF

Em uma das ações, o ex-secretário de Tecnologia da Informação de Foz do Iguaçu Melquizedeque Souza afirma que Ratinho Junior teria, no ano de 2013, articulado cerca de R$ 4 milhões para compra e implantação de câmeras de videomonitoramento para Foz do Iguaçu, por meio de uma emenda parlamentar ao orçamento do governo federal. A condição, segundo Melquizedeque, seria o pagamento de 10% em cima desse recurso a ser repassado ao então deputado federal sob a forma de pagamento de propina. O delator afirma que o negócio seria viabilizado por meio de uma empresa a ser indicada por Ratinho Junior diretamente ao ex-prefeito Reni Pereira.

A acusação de Melquizedeque consta em seu termo de colaboração premiada homologado pela Justiça Federal. No documento, o delator dá detalhes da suposta transação. “A empresa V.N.S. deveria realizar o projeto, e, consequentemente, vencer a licitação, com o intuito de viabilizar o retorno financeiro em cima de tal projeto, na ordem de 10%, ou seja, aproximadamente R$ 400 mil, valor este que seria destinado ao deputado Ratinho Junior”, acusa Melquizedeque em seu acordo.

Outro lado

Ao ser questionado pelo advogado Vitor Augusto Sprada, defensor de Reni Pereira, sobre o conteúdo da delação de Melquizedeque, Ratinho Junior rechaçou qualquer participação dessa natureza e declarou que a afirmação do réu delator é “absolutamente falsa”.

“Até mesmo porque eu não conheço este cidadão. Não participo de licitação nenhuma. Este procedimento é realizado diretamente pelo Ministério da Justiça e pela prefeitura. Não conheço nenhum representante da empresa V.N.S. Ao longo de meu histórico parlamentar, ao longo de oito anos, nunca houve nenhum problema relacionado às emendas formalizadas por meu mandato”, afirmou.

LEIA MAIS:PF deflagra nova fase da Operação Pecúlio e mira em fraudes em plantões médicos

Em seguida, Ratinho Junior reforçou sua posição ao destacar que, em sua trajetória política, nunca figurou como alvo de operações policiais ou de órgãos de controle. “Enquanto secretário de Estado que estou, nós liberamos mais de R$ 1 bilhão para os municípios do Paraná, em 3.200 operações, e nenhuma investigação foi instaurada por nenhum órgão de fiscalização, seja Ministério Público, polícia ou qualquer outro. É absolutamente falso o teor da afirmação deste cidadão”, reforçou.

À RPCTV, o secretário de Estado declarou que a licitação em questão foi cancelada pela própria prefeitura de Foz do Iguaçu e, portanto, o dinheiro sequer chegou a ser liberado pelo Ministério da Justiça.

Já o advogado de Melquizedeque, Maurício Defassi, afirma que seu cliente não faltou com a verdade no termo de colaboração e que caberá ao MPF investigar o caso. Embora citado em delação, Ratinho Junior não figura até o momento como alvo da “Operação Pecúlio”.

Situação diferente da deputada estadual Claudia Pereira (PSC). Esposa de Reni Pereira, a parlamentar foi citada em diversos termos de delação como beneficiária do esquema de corrupção, em tese, instalado na gestão de seu marido durante o período em que ocupou a chefia do Executivo Municipal de Foz do Iguaçu. A parlamentar é alvo de um inquérito policial que tramita perante o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região, com sede em Porto Alegre.

A ex-primeira dama de Foz também foi arrolada pela defesa de Reni para contestar em juízo o teor das delações que acusam ela e o marido de desviarem recursos públicos. A oitiva de Claudia Pereira está marcada para o dia 11 de setembro. Ela nega todas as suspeitas.

Além das capivaras: biólogos levantam a fauna no Parque Barigui; veja fotos Noticias

Além das capivaras: biólogos levantam a fauna ...

Pacotaço: governo inclui Casa da Moeda, Congonhas e usina na lista de novas concessões Noticias

Pacotaço: governo inclui Casa da Moeda, Congonhas e u...

Do bolsa-família à luta de US$ 100 milhões: O caminho de McGregor até Mayweather Noticias

Do bolsa-família à luta de US$ 100 milhõ...

Angolanos realizam eleições depois de quase 40 anos Noticias

Angolanos realizam eleições depois de quase 40...

Acidente deixa mortos e interdita Rodovia do Xisto Noticias

Acidente deixa mortos e interdita Rodovia do Xisto...

Condenação no STJ macula imagem de “Bolsonaro paz e amor” Noticias

Condenação no STJ macula imagem de &ldquo...

Encontro exibe motos antigas e clássicas na chácara Sapolândia Noticias

Encontro exibe motos antigas e clássicas na chá...

Mercado Municipal celebra aniversário com passeio ciclístico neste domingo Noticias

Mercado Municipal celebra aniversário com passeio cic...

Paranaense derrota 120 mil concorrentes e conquista “emprego dos sonhos” Noticias

Paranaense derrota 120 mil concorrentes e conquista “e...

Golpe no WhatsApp promete reativar perfis antigos do Orkut Noticias

Golpe no WhatsApp promete reativar perfis antigos do Orkut...

Brasil ameaça impor barreira comercial ao Uruguai Noticias

Brasil ameaça impor barreira comercial ao Uruguai...

Venezuela bloqueia sinal de emissora de TV Noticias

Venezuela bloqueia sinal de emissora de TV...

Nossos amigos!
AniTube Filmes Online X Azamerica Filmes Online Grátis Vizer.tv Séries Online Grátis BTv Z Animes Online Baixar Músicas Grátis
Assistir TV Online Grátis

O Assistir TV Online HD ou simplesmente ATO é um dos mais clássicos e tradicionais sites de TV online do pais, desde 2009 com o projeto inicial vertvfree que posteriormente se transformou no ATOHD nós empenhamos cada vez mais para para trazer o melhor conteúdo do segmento televisivo nacional e internacional. As emissoras de TV têm mudado muito no quesito qualidade, seguindo esse aspecto nós estamos focando também na qualidade áudio visual de nossos canais, com novas transmissões de TVONLINE em IPTV (Internet Protocol Television) e também TVIP (Televisão por IP).

Nossos players estão cada vez mais está compatível com diversas plataformas e dispositivos móveis, como (smart TV, smartphones, tablets, aplicativos, mobile, iphone, ipad, android, etc), O ATO Se ajusta a qualquer tamanho de tela responsivamente, seguindo os padrões atuais. Não há requisitos mínimos para o uso do site, todavia quanto maior for a sua velocidade de conexão com a internet, melhor será a qualidade da sua tvonline, aqui listamos em diversas categorias como noticias, esportes, documentários, notícias, séries, filmes, entre outras variedades, sem limitações de uso, compartilhe com seus amigos e familia, aproveite!