anuncie
68

Após pressão popular, deputados rejeitam fundo eleitoral de R$ 3,6 bilhões para 2018

Após pressão popular, deputados rejeitam fundo eleitoral de R$ 3,6 bilhões para 2018

Depois da repercussão negativa da possível destinação de R$ 3,6 bilhões para campanhas eleitorais de 2018, os deputados aprovaram por larga margem a exclusão do 0,5% da receita orçamentária para esse fim. Foram 441 votos pela retirada contra apenas um voto favorável. Por enquanto, está mantido o financiamento público eleitoral, mas, agora, não se sabe de onde virá o dinheiro.

Na discussão desse item, foram muitos os discursos calorosos, agora, contra os 0,5%. “Nosso partido, o PRB , vai votar não só contra os 0,5% como também contra o financiamento público. O momento do país é muito delicado para isso”, disse o deputado Beto Mansur (SP), que foi um dos principais artífices da manutenção de Michel Temer na Presidência da República. E, para manter o peemedebista no cargo, na votação de seu afastamento para ser julgado pelo STF por corrupção, o governo abriu o cofre, liberou emendas e obras aos aliados.

“Vocês acham que a sociedade vai compreender isso? Tirar dinheiro público para financiar político? Claro que não! E o povo está com a razão”, disse o deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS).

O único voto favorável foi da deputada Geovania de Sá (PSDB-SC), mas ela alegou que se equivocou na hora de votar. E pediu que seu voto fosse retificado.

Na votação desta quarta, os deputados votaram temas menos polêmicos e que tinham algum consenso. Entre eles, a retirada do texto, para tramitação em separado, da previsão de um mandato de dez anos para ministro de um tribunal superior.

Terceira suspensão

Após a rejeição ao fundo de R$ 3,6 bilhões, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encerrou a sessão e adiou pela terceira vez a discussão sobre os principais pontos do texto: o distritão e o fundo público eleitoral.

Maia anunciou que a votação deve ser retomada na próxima terça-feira (29). A ideia agora é usar o placar dos requerimentos votados nesta quarta para traçar uma maneira de aprovar a mudança do sistema proporcional para o distritão e a criação do fundo público eleitoral. Cada um dos artigos será votado separadamente e precisará de 308 votos.

Parlamentares da oposição, que são contra o distritão, afirmaram que o placar da votação que fatiou a PEC e determinou que a alteração do sistema eleitoral seria votado antes da criação do fundo demonstra que não há votos para a adoção do modelo majoritário em 2018. Foram apenas 241 votos a favor.

Protesto

Um pequeno grupo de manifestantes protestou contra as mudanças a reforma política no final da reunião da comissão especial nesta quarta. Oito pessoas vestindo camisa amarela gritaram palavras de ordem contra o distritão e o fundo de financiamento público. “Não ao fundão”, “não ao distritão” e “vergonha” eram as palavras de protesto.

Eles se apresentaram como “ativistas independentes” e cujo propósito é unir a direita de todo o país. Os manifestantes garantiram não ter vínculo com qualquer político ou partido e viajaram de várias partes do país para Brasília.

“É o povo que está aqui...não tem dinheiro para hospital. Vocês são o lixo”, gritavam os manifestantes. Cada camisa tinha um letra grande que, juntos, formavam a frase “não ao fundão”.

Coligações

Nesta quarta, a Câmara avançou também na análise de outra PEC, a que acaba com as coligações nas eleições proporcionais já em 2018 e estabelece uma cláusula de desempenho para as próximas eleições. O texto foi aprovado em comissão e deve ir a plenário na próxima semana. Como foi modificado na Câmara, de qualquer maneira, terá de ser analisado novamente no Senado, onde foi originado.

Há ainda em discussão na Casa um projeto de lei com mudanças nas regras de partidos e eleições, dando, por exemplo, 90% de desconto em multas dos partidos. Esse texto ainda precisa ser votado na comissão.

Para que todas essas mudanças possam valer nas eleições de 2018, os projetos têm de ser aprovados pela Câmara e pelo Senado até a primeira semana de outubro.

Deputada justifica voto a favor do fundo de R$ 3,6 bilhões

Após ‘revolução silenciosa’  no futebol, Atlético abre novo ciclo no Brasileirão Noticias

Após ‘revolução silenciosa’...

Família vai processar prefeitura de Curitiba por morte de paciente após vacina Noticias

Família vai processar prefeitura de Curitiba por mort...

Magia negra: Mulher é condenada a pagar R$ 30 mil por enviar coração com pregos e “vodu” Noticias

Magia negra: Mulher é condenada a pagar R$ 30 mil por...

Roubo na Petrobras custou mais ao Brasil que ouro levado por Portugal Noticias

Roubo na Petrobras custou mais ao Brasil que ouro levado por...

Fraco contra ‘tops’, Paraná enfrenta sina do confronto direto na Segundona Noticias

Fraco contra ‘tops’, Paraná enfrenta sina...

Começa a antecipação do 13.º salário para aposentados; veja calendário Noticias

Começa a antecipação do 13.º sal&a...

Brasil e Argentina encontram um novo caminho para as Índias Noticias

Brasil e Argentina encontram um novo caminho para as Í...

Embraer inaugura segundo Centro de Engenharia e Tecnologia no Brasil Noticias

Embraer inaugura segundo Centro de Engenharia e Tecnologia n...

Corrida da Polícia Militar altera trânsito em ruas de Curitiba; confira os bloqueios Noticias

Corrida da Polícia Militar altera trânsito em r...

Pacotaço: governo inclui Casa da Moeda, Congonhas e usina na lista de novas concessões Noticias

Pacotaço: governo inclui Casa da Moeda, Congonhas e u...

Romero Jucá propõe que Brasil negue refúgio a venezuelanos Noticias

Romero Jucá propõe que Brasil negue refú...

Angolanos realizam eleições depois de quase 40 anos Noticias

Angolanos realizam eleições depois de quase 40...

Nossos amigos!
AniTube Super Animes Animes Online Filmes Online X Azamerica Filmes Online Grátis Vizer.tv Séries Online Grátis mega filmes BTv Filmes Online HD Z Animes Online Baixar Músicas Grátis
Assistir TV Online Grátis

O Assistir TV Online HD ou simplesmente ATO é um dos mais clássicos e tradicionais sites de TV online do pais, desde 2009 com o projeto inicial vertvfree que posteriormente se transformou no ATOHD nós empenhamos cada vez mais para para trazer o melhor conteúdo do segmento televisivo nacional e internacional. As emissoras de TV têm mudado muito no quesito qualidade, seguindo esse aspecto nós estamos focando também na qualidade áudio visual de nossos canais, com novas transmissões de TVONLINE em IPTV (Internet Protocol Television) e também TVIP (Televisão por IP).

Nossos players estão cada vez mais está compatível com diversas plataformas e dispositivos móveis, como (smart TV, smartphones, tablets, aplicativos, mobile, iphone, ipad, android, etc), O ATO Se ajusta a qualquer tamanho de tela responsivamente, seguindo os padrões atuais. Não há requisitos mínimos para o uso do site, todavia quanto maior for a sua velocidade de conexão com a internet, melhor será a qualidade da sua tvonline, aqui listamos em diversas categorias como noticias, esportes, documentários, notícias, séries, filmes, entre outras variedades, sem limitações de uso, compartilhe com seus amigos e familia, aproveite!