88

Gerente amigo? 5 dicas para você não cair em “armadilhas” bancárias

Gerente amigo? 5 dicas para você não cair em “armadilhas” bancárias

Neste exato momento, em pleno ano de 2017, cerca de quatro em cada 10 brasileiros maiores de 18 anos estão fora do sistema bancário. São os chamados desbancarizados, aqueles que não possuem sequer uma conta para receber salários e que juntos movimentam quase 10% do PIB do país em transações informais. Some a isto o fato de que boa parte dos outros seis utilizam suas contas apenas para receber benefícios do INSS ou Bolsa Família, e não é difícil perceber que a relação dos brasileiros com os bancos não é lá muito amistosa, e o pior: motivos pra isso não faltam. 

Ao longo de décadas de hiperinflação, nossos bancos se acostumaram a uma realidade surreal, na qual, para ganhar dinheiro, bastava que não fizessem nada, exceto esperar o tempo passar. O motivo para tamanha bizarrice é bastante simples de entender. Assim como o governo, os bancos também tem o poder de criar moeda, por meio do chamado multiplicador bancário, que permite a qualquer um deles emprestar até dez vezes mais do que aquela grana que você tenha depositado numa poupança ou conta corrente. Em apenas um ano, 1993, o lucro do setor com a inflação pode ser estimado em 2% do PIB, ou pouco mais de R$ 120 bilhões em valores de hoje. 

Com o plano real e o fim da inflação, a realidade bateu à porta. Passou a ser preciso emprestar dinheiro e principalmente oferecer serviços. Como resultado, vários bancos acabaram quebrando, e o lucro desabou. Entre 1994 e 2002 por exemplo, o lucro do setor ficou em R$ 31 bilhões, ou 1/8 do lucro registrado no período entre 2003 e 2010. Para fins de comparação, apenas a ajuda do governo aos bancos (a maior parte deles banco estaduais quebrados por má gestão), ficou em R$ 45 bilhões, saídos do bolso dos pagadores de impostos. 

Com um histórico tão nebuloso, não é difícil perceber porque algo tão banal quanto ter uma conta em banco para realizar transações ou pedir empréstimos para abrir um negócio seja algo que não tenha “pegado” no Brasil. Temos hoje menos pessoas no sistema bancário do que os Estados Unidos no final do século XIX. 

Mesmo com a expansão das tarefas de bancos públicos e privados, que agora permitem uma imensidão de opções para gerir e poupar o seu dinheiro, a coisa não parece tão simples. Forçados a buscar rentabilidade, os bancos empurram hoje uma série de produtos que nada mais são do que um nariz de palhaço pronto para ser colocado no rosto do primeiro cliente desavisado. 

Escapar dessas armadilhas pode parecer difícil, mas seguindo algumas dicas básicas você pode ganhar dinheiro, e muito. Abaixo resumimos alguns pontos que você deve sempre ficar atento. 

#1 - O gerente do banco não é seu amigo: corra de títulos de capitalização 

Que a educação financeira nunca foi uma das prioridades para os brasileiros, não chega a ser uma grande novidade. Justamente por isso, quando se deparam com um bom atendimento e um mínimo de atenção, a maior parte das pessoas tende a acreditar que pode estar sendo realmente ajudada. 

Na prática o gerente do banco, ou aquele consultor amigão, são funcionários dos bancos, e tem uma única missão: cumprir metas e ajudar a instituição para a qual trabalham a ganhar dinheiro - e se você chegou até aqui, já deve ter sacado que é a missão número um de qualquer banco. 

Até mesmo o caixa do seu banco tem metas de venda de produtos e serviços para cumprir, e se você já foi a uma agência do Banco do Brasil, por exemplo, já deve ter percebido a empolgação com que tentam lhe vender um título de capitalização. 

Pegando um exemplo real, como um título de capitalização do mesmo Banco do Brasil, é possível destrinchar o que cada um ganha nesta brincadeira com o seu dinheiro. 

Para você, a promessa é a de que o seu dinheiro será capitalizado igual a poupança, e ainda lhe dará a chance de ganhar uma bolada em um sorteio. Parece positivo não é? Pois é, só tem um problemas: as taxas. 

Ao depositar R$ 100 no primeiro mês, o banco não irá lhe pagar o rendimento da poupança sobre o total, mas apenas sobre uma fração. No primeiro mês em que seu título de capitalização começa a correr, o banco retira uma parte substancial, que pode chegar a um quarto deste valor, para pagar as chamadas cotas de carregamento e as cotas de sorteio. O que sobra, é o que efetivamente será pago com a tal correção. Na prática, como apenas 75% do dinheiro que você deposita são de fato corrigidos, você chegará ao final com um retorno muito aquém do que teria se colocasse os mesmos R$ 100 na poupança. 

Em outras palavras: título de capitalização não é uma poupança que lhe dá a chance de ganhar uma bolada em sorteios, mas uma aposta, tão simples quanto comprar um jogo da mega sena. 

O banco utiliza seu dinheiro para pagar a si mesmo na gestão do produto, além de obrigar você a pagar por uma espécie de bilhetes dos tais sorteios. 

Um exemplo simples: suponha um título que lhe dê um número de 0 a 999.999, como é o caso do SuperPic ItaúClass. Neste caso, você estaria abrindo mão de obter uma rentabilidade de 13% ao ano, paga por um título público por exemplo, em troca de uma rentabilidade que na maior parte das vezes, mal passa de 1%. Tudo isso em troca de 1 chance em 250.000 de ganhar um prêmio. 

Para efeito de comparação, as chances de você acertar na quina, da mega-sena, são de 1 em 77.259, ou 1 em 1.166 para ganhar na quadra. Pelo retorno médio pago na quadra, você ganharia cerca de R$ 489, ao apostar os mesmos R$ 5. Em outras palavras: o mesmo que você abre mão para ter uma chance de ganhar ao longo dos quatro anos de rendimento deste título. 

Se você pensa efetivamente em poupar e construir patrimônio, corra destes títulos, invista na poupança, ou gaste tudo com uma festa para amigos. Ao menos terá um momento de satisfação, ao invés da tristeza de ver seu dinheiro render muito abaixo da inflação ao longo do período em que o título tiver validade. 

Quer almoçar em 30 minutos e sair antes do trabalho? Em novembro, você poderá Noticias

Quer almoçar em 30 minutos e sair antes do trabalho? ...

Presidente do PSDB, Tasso diz estar de ‘braços abertos’ para o MBL de Kim Kataguiri Noticias

Presidente do PSDB, Tasso diz estar de ‘braços ...

Caminhão tomba e bloqueia BR-116 Noticias

Caminhão tomba e bloqueia BR-116...

Todos os Gustavos do presidente Noticias

Todos os Gustavos do presidente...

Livro digital não decola no Brasil Noticias

Livro digital não decola no Brasil...

Morre João Marques, locutor de ‘A Voz do Brasil’ Noticias

Morre João Marques, locutor de ‘A Voz do Brasil...

Não é só dinheiro: para que serve a Casa da Moeda, que o governo quer privatizar Noticias

Não é só dinheiro: para que serve a Cas...

Fux autoriza inquérito contra mais um ministro de Temer Noticias

Fux autoriza inquérito contra mais um ministro de Tem...

Mais um esqueleto do governo Dilma: Brasil condenado na OMC Noticias

Mais um esqueleto do governo Dilma: Brasil condenado na OMC...

É possível desenvolver networking trabalhando ou estudando a distância? Noticias

É possível desenvolver networking trabalhando ...

Ex-prefeito de Foz é beneficiário político de fraudes em plantões de médicos, diz PF Noticias

Ex-prefeito de Foz é beneficiário polít...

Primeiro grande avião  chinês é símbolo do “Made in China 2025 Noticias

Primeiro grande avião chinês é sí...

Nossos amigos!
AniTube Filmes Online X Azamerica Filmes Online Grátis Vizer.tv Séries Online Grátis BTv Z Animes Online Baixar Músicas Grátis
Assistir TV Online Grátis

O Assistir TV Online HD ou simplesmente ATO é um dos mais clássicos e tradicionais sites de TV online do pais, desde 2009 com o projeto inicial vertvfree que posteriormente se transformou no ATOHD nós empenhamos cada vez mais para para trazer o melhor conteúdo do segmento televisivo nacional e internacional. As emissoras de TV têm mudado muito no quesito qualidade, seguindo esse aspecto nós estamos focando também na qualidade áudio visual de nossos canais, com novas transmissões de TVONLINE em IPTV (Internet Protocol Television) e também TVIP (Televisão por IP).

Nossos players estão cada vez mais está compatível com diversas plataformas e dispositivos móveis, como (smart TV, smartphones, tablets, aplicativos, mobile, iphone, ipad, android, etc), O ATO Se ajusta a qualquer tamanho de tela responsivamente, seguindo os padrões atuais. Não há requisitos mínimos para o uso do site, todavia quanto maior for a sua velocidade de conexão com a internet, melhor será a qualidade da sua tvonline, aqui listamos em diversas categorias como noticias, esportes, documentários, notícias, séries, filmes, entre outras variedades, sem limitações de uso, compartilhe com seus amigos e familia, aproveite!